Família

Todos reconhecem que a família é a célula mater de uma sociedade, a base fundamental de uma civilização. A importância de uma família bem estruturada, pois, é muito clara. No entanto, ainda podemos observar um grande número de família mal estruturada, onde os próprios componentes se digladiam entre si, em clima de disputa. A visão da enorme responsabilidade que nos cabe numa família, e a visão de um planejamento anterior ao nosso próprio renascimento e a visão de um futuro de paz, alegria e serenidade, nos dão forças para suportar certas provas. E irmos construindo, desde já, esse futuro de alegria e felicidade que todos almejamos.

É preciso que a conscientização se faça presente em cada um de nós que a família sempre será a primeira escola. É no seio familiar que a Providência Divina reúne os participantes de dramas passados para o reajuste e o perdão. Reajuste não apenas com o outro, mas com a própria consciência que se libera e podem se expandir rumo aos estágios mais avançados da evolução. Deus e Jesus Cristo no coração e nas ações. Orai e Vigiai este é o lema. Temos que nos familiarizar que a religião nos faz compreender que a família é também a base de todo processo evolutivo do Espírito. É na família também que a Providência reúne os Espíritos afins, aqueles que se amam e que querem caminhar juntos na escalada evolutiva. É no seio familiar que renasce, algumas vezes, aquele Espírito amigo e nobre que será o sustentáculo e o apoio de todo um grupo familiar que ainda vacila nas sendas da evolução. No “Evangelho Segundo o Espiritismo–Cap. XIV – item 9, temos o seguinte ensinamento:” “Ó Espírita! “Compreendei hoje o grande papel da humanidade; compreendei que quando produzis um corpo, a alma que nele se encarna vem do espaço para progredir; sabei vossos deveres e colocai todo o vosso amor em aproximar essa alma de Deus”.

O processo de evangelização deixa claro que o objetivo é o desenvolvimento das potencias do Espírito: do sentimento, da inteligência e da vontade, levando a criança a se desenvolver de forma global, como um ser que sente, pensa e age no bem. Não esquecendo jamais que a tarefa de educação das crianças é dos próprios pais. Desenvolver na criança o gosto pela leitura, deve ser um dos grandes objetivos do educador e através da literatura que é a arte que utiliza a palavra como matéria-prima, assim como a pintura usa a tinta e a modelagem usa a argila. O escritor trabalha a palavra, colocando-a a serviço de seu pensamento para atingir certa finalidade. Existem vários tipos de literatura. Ao lado dos aspectos universais da literatura, ela apresenta uma série de variações que dizem respeito a épocas, países, costumes, que possuem características étnicas, históricas e culturais diferentes. A literatura infantil é importantíssima na evolução da criança, a oficina de Artes Plásticas, de dança, a oficina de teatro, o coral infantil, a oficina de música, a arte na educação são grandes potencialidades que poderemos colocar ao dispor de nossos filhos.

Com o objetivo e pontos positivos para afastá-los do mundo impregnado pelos vícios dilacerantes que exterminam a humanidade pouco a pouco, onde as crianças são as vítimas maiores. Cuidar da criança sempre foi e será uma tarefa importantíssima, as dinâmicas de grupo poderão ser usadas de acordo com a faixa etária da criançada. Podemos exemplificar algumas como: “O Remador” tem como objetivos desenvolver a socialização, o espírito de cooperação e o raciocínio lógico. O Jogral, a entrevista, o jornal falado (desenvolve a criatividade, a expressão verbal, a socialização, o espírito de cooperação e o raciocínio lógico), dramatização, televisão (Desenvolve a criatividade, a expressão verbal, a expressividade corporal, a socialização, o espírito de cooperação e o raciocínio lógico). Temos a nosso dispor um grande veículo que serveria para educação de crianças e adultos, mas o que vemos é a banalização do sexo e da violência.

A formação de grupos dinâmicos na escola vai logicamente desenvolver a socialização, o espírito de cooperação e o raciocínio lógico, mas o que vemos hoje? A banalização da fome que faz renascer a miséria, a violência urbana, o uso constante de drogas, a pedofilia, o turismo sexual entre outras nuanças negativas que nossas autoridades as trocam por lindas propagandas no rádio e televisão para sacear o ego político, e nada mais. Enquanto isto ocorre o que vemos, a corrupção desenfreada, lavagem de dinheiro, prostituição, e ainda querem ditar e renunciar as leis de Deus, tentando a oficialização de uma nova família, a família homossexual. Que não me chamem de discriminador, mas Deus deu ao homem o livre arbítrio e ele poderá escolher entre o bem e o mal, mas não é por aí que iremos socializar a humanidade. Creio eu, que não deverá existir um terceiro sexo, e apenas dois – a criação de uma união ilegal será a derrogação da Lei Divina.


ANTONIO PAIVA RODRIGUES- MEMBRO DA ACI E DA ALOMERCE

As páginas da Magnífica® não enviam executáveis, anexos ou downloads.

E-MAIL - sbayub@gmail.com

Estilo Net - Direitos Reservados